Conhecimento.Ideia.Inovação

 

Process Improvement    iniciar    

participar >>>

Porquê um projecto de optimização operacional?

Fig. 2 - Áreas Funcionais da Empresa

Existem várias razões, objectivos e benefícios que podem recolher-se com o lançamento de um projecto de Optimização Operacional. Desde logo, é necessário conhecer em que patamar se posiciona a empresa na Pirâmide de Benefícios. È importante conhecer esta situação quando se querem tomar medidas que potencializem a evolução da empresa. Estas medidas são diferentes para cada patamar. Num patamar é preciso focar a integração empresarial, noutro a colaboração de negócio e noutro o desenvolvimento de parcerias inter-empresas e inter-sistemas. Só se podem tomar as decisões mais correctas quando se conhece com rigor a situação e o impacto de todo o investimento no ERP.

Podemos dividir as razões e os benefícios que advêm da realização de um projecto de optimização de negócio. 

1. Razões 

Algum tempo após a implementação de um ERP, ou de qualquer dos seus módulos (Finanças, Logística, Produção, Manutenção, Recursos Humanos,...) é necessário fazer uma primeira avaliação dos resultados conseguidos. É preciso saber: 

  • Se as expectativas iniciais da implementação foram perfeitamente atingidas;

  • Se a organização está a funcionar de uma forma, nitidamente, melhor agora do que no passado;

  • Qual o impacto da nova organização do trabalho de determinada área nas outras áreas da empresa;  

  • Se as pessoas adoptaram novos métodos de trabalho, ou se se mantêm arreigadas aos métodos antigos;

  • Se o número de actividades sem qualquer valor acrescentado é menor do que no passado;

  • Que processos de negócio sofreram alterações benéficas, e que processos se encontram hoje pior do que estavam;  

  • Se já se está a voltar a recriar o passado ou a construir o futuro, isto é, se as pessoas se adaptam às novas formas de recolha e disponibilização de informação, nos novos formatos, ou se estão a pedir, senão mesmo a exigir, que se volte a apresentar a informação segundo os formatos antigos e a que estavam habituadas;

  • Se se continuam a efectuar desenvolvimentos à medida, e porquê, ou se estes foram completamente eliminados com o novo sistema. 

  • Decidir em relação ao futuro, e para que estas decisões sejam um sucesso não podem ser efectuadas com base em percepções, têm que ser efectuadas com base num trabalho metódico, abrangente, rigoroso e de resultados fidedignos;

  • Qual o grau de entropia que o novo sistema veio introduzir na organização e se este grau é hoje menor ou maior que no passado;

No fundamental, é preciso saber para que sentido está a pender a evolução da empresa ou organização, se para um futuro assumido, onde as pessoas se adaptam às novas tecnologias, as assumem e muitas vezes as inovam, ou se pelo contrário, reagem negativamente e procuram constantemente refúgio no passado, no conhecido, e se com isso colocam em questão a capacidade de sobrevivência da empresa. 

2. Benefícios

Fig. 3 - Objectivos do Projecto

Existem benefícios extremamente importantes proporcionados directamente pela realização do Diagnóstico. Desde logo, uma análise rigorosa do estado da empresa no período pós-implementação do ERP. Este benefício, ainda que genérico, permite detectar as fraquezas, forças, oportunidades e ameaças para a organização da implementação ter sido bem executada, de se estar a explorar ao máximo as potencialidades do ERP e, mais importante ainda, permite detectar o grau de assimilação conseguido em relação à nova tecnologia.     

No entanto, o diagnóstico apresentará um conjunto de indicadores que permitem detectar o grau de operacionalidade da empresa no negócio, antes e após a implementação do ERP. Esses indicadores estão directamente relacionados com os objectivos constantes na figura 5, permitindo detectar anomalias e deficiências na performance de qualquer área da empresa. 

É, pois, com base neste Diagnóstico (M:OPTIMA) que a empresa ganha o conhecimento e a capacidade para actuar rapidamente sobre as zonas mais problemáticas. E tempo é dinheiro. 

 

Se leu estas duas páginas e analisou todos os conceitos, deve já ter adquirido uma primeira formação sobre esta temática e o seu potencial valor para melhorar o seu negócio. Está na hora de participar no nosso fórum de discussão. Apresente-nos o seu caso!

 

Glossário

FAQ's

Fórum

Leitura Adicional

Eventos

ERP - Enterprise Resource Planning

ISC - Integrated Supply Chain 

CRM - Customer Relationship Management

eBS - E-Business Strategie

B2B - Business-to-Business 

B2C - Business-to-Consumer

EAI - Enterprise Application Integration

PDF  Auditoria à Performance

Para poder ler os documentos em formato PDF deve fazer "download" do software Adobe Acrobat Reader.

Este software é de instalação Grátis

Pode fazer o seu "download" premindo neste botão

Página 2 de 2

Página Anterior

Primeira Página

Participar >>>

 
         

Copyright © 2001-2009 DecisionMaster, Sistemas de Informação e Suporte à Decisão, Lda. Todos os direitos reservados.

Site optimizado para a resolução de ecrã 1024 x 768 e Internet Explorer 5+