Conhecimento.Ideia.Inovação

 

estratégia de e-business    Benvinda(o)! 

Qualquer projecto de implementação de conceitos de e-business é sempre complexo, quer pelas tecnologias que utilizará, quer pelos processos de negócio que alterará, quer pelo impacto que terá no dia a dia de cada empresa. Deve, portanto, ser sempre encarado com o máximo de cuidado e de rigor. 

Esperamos, pois, que este "framework" seja da maior utilidade.

Glossário

FAQ's

Fórum

Leitura Adicional

Eventos

Pensar e-business! (ou a melhor forma de iniciar um projecto)

Apesar do "rebentamento" da bolha especulativa que rodeou os grandes investimentos na Internet, esta não morreu, continuando a existir muitas oportunidades para lançar projectos que utilizem e explorem este canal de comunicação e de colaboração entre clientes, fornecedores e fornecedores de fornecedores. É, no entanto, necessário precisar muito bem qual o "business case" que deve sustentar um negócio na Internet, uma vez que, sabe-se hoje, o retorno do investimento não é tão rápido como se chegou a pensar no passado.

Este documento tem como objectivo procurar ajudá-lo a pensar sobre o seu projecto Internet. Se conseguir responder de forma satisfatória a muitas das questões aqui postas, poderá encarar com confiança o lançamento do próximo passo na sua abordagem à Internet. Este passo, deverá passar pela contratação de um especialista nesta área que consiga detalhar o desenvolvimento do projecto nas suas várias componentes: hardware, software, serviços de implementação, lançamento do projecto, etc.

Caso queira acrescentar ou modificar algum dos pontos que a seguir abordaremos, envie-nos uma mensagem de e-mail com os seus reparos, comentários e críticas. Serão sempre bem-vindos e, não só, permitirão melhorar e complementar este documento, como também permitirão rever futuras abordagens à implementação de projectos desta natureza. 

UMA PRIMEIRA DEFINIÇÃO

Antes de iniciarmos a apresentação da metodologia, é importante definir que, em qualquer projecto de e-business, existem dois sistemas complementares e que em diferentes graduações estarão sempre presentes. A estes dois sistemas designaremos por Front-End e Back-End. 

A componente de Front-End incluirá a interface gráfica, o conteúdo, a navegação e a funcionalidade do “site” (é a componente visível pelo utilizador).  

Por sua vez, a componente de Back-End será constituída pela infra-estrutura tecnológica de suporte, pela programação necessária, e pelas interfaces com os processos existentes na empresa (é a componente invisível do “site”).

Ao conjunto destas duas componentes poderíamos chamar sistema de Front-Office da empresa (ainda que esta designação seja muito utilizada como sinónimo de CRM – Customer Relationship Management). O sistema de Back-Office seria então constituído pelo conjunto de aplicações informáticas que compõem o designado Sistema Integrado de Gestão ou ERP (caso exista), ou pelo conjunto de aplicações informáticas que suportam a operacionalidade da empresa.     

Queremos também ressalvar o facto de que a utilização da metodologia que a seguir apresentamos não elimina a necessidade de se efectuar uma rigorosa e completa definição estratégica do projecto que deseja prosseguir. A utilização desta metodologia deverá, tão somente, ajudar a melhor estruturar a sua visão sobre os seus requisitos e objectivos.

 

Página 1 de 3

Optimização Operacional

Pág. Seguinte

 
         

Copyright © 2001-2009 DecisionMaster, Sistemas de Informação e Suporte à Decisão, Lda. Todos os direitos reservados.

Site optimizado para a resolução de ecrã 1024 x 768 e Internet Explorer 5+